quinta-feira, 5 de julho de 2007

Para ti...


Hoje apeteceu-me sonhar...

Apeteceu-me passear contigo pelas areias de uma praia deserta.

Hoje apeteceu-me que fosses o meu porto de abrigo...e eu um barco à deriva.

Hoje queria sentir os teus braços à minha volta, queria sentir-me protegida, queria saber-me amada.

Hoje gostava que tudo fosse diferente...Queria sentir-me livre, contar as amarras e partir... para onde, não sei!

Partir...apenas partir! Descobrir pequenas coisas, pequenos prazeres, pequenos nadas mas que são, no fundo, a razão de viver!

Hoje queria que o tempo parasse!

Hoje e, talvez só hoje, apeteceu-me sonhar...contigo, comigo, com tudo e com nada!

Hoje e, só hoje, deixei que as ideias vagueassem, deixei falar o coração, calei a razão!

Hoje e, apenas hoje, quis dizer-te que és importante para mim!

5 comentários:

Paulo Amorim disse...

:-*

Só podia ser eu... disse...

Há algumas partes do blog que deviam ser private!
O amor é uma coisa bonita, não é?

aprendiz de feitiçeira disse...

oh lindinho...

Não sei mesmo a que é que te referes...LOL

Anónimo disse...

Somente hoje encontrei a bela e poética mensagem!
Só hoje descobri um pouca da alma sublime!
Por que será que é mais fácil expressar pela escrita do que pela fala?!

aprendiz de feitiçeira disse...

Caro anónimo...

Perguntas-me "porque será mais fácil expressar pela escrita do que pela fala?"
Interrogo-me todos os dias! Apesar de ter a noção que e, em relação a certos assuntos,escrever significa deixar o coração falar: sem amarras, sem censura, sem qualquer problema.