terça-feira, 24 de julho de 2007

A "Minha" Cidade dos Anjos



Hoje em vez de dúvidas, gostaria de ter certezas...

Gostaria de acreditar que tudo tem um propósito, tudo tem uma razão de ser e de existir. Mas hoje e, logo hoje, não o consigo fazer... Estou cansada, farta!

Apetecia-me tanta coisa e ao mesmo tempo nada!

Apetecia-me fugir e ao mesmo tempo ficar!

Apetecia-me rir e ao mesmo tempo chorar!

Apetecia-me sonhar...sonhar que existem anjos no meio da multidão, no meio da confusão...

Apetecia-me acreditar e duvidar!

Apetecia-me ser alguém e não ser ninguém!

Apetecia-me sonhar...sonhar com anjos que se passeiam no meio de nós, que nos dão a mão quando precisamos (mesmo que não o percebamos)...

Hoje apetecia-me ser crente mas também céptica!

Hoje apetecia-me ser tudo o que sou ... mas também não ser nada, não ser ninguém!

Hoje só me apetecia ...estar na minha cidade dos Anjos e daí...não sair nunca mais!

3 comentários:

FL disse...

Miga,

Levei "emprestadado" e publiquei no meu! Hoje olhei para ti e vi o meu reflexo... Mas isto passa! A ti e a mim. Nem que a gente tenha de mergulhar no caldeirão!!!

Beijo grande

aprendiz de feitiçeira disse...

Amiga...
Mergulhemos no Caldeirão! É sempre uma boa opção... eu trato das poções!

Beijos

Anónimo disse...

E é sempre assim,
uma dialética entre o ir e ficar
entre o dizer e o calar, etc, etc, etc...
Esta é a vida, esta é a nossa sina, talvez por isso é que somos racionais. Estamos constantemente a duvidar de tudo e de nada e muitas vezes até da nossa própria existência. Já um génio dizia "ser ou não ser, eis a questão".
Eu (que não sou génio nenhum) digo "sermos nós mesmos, eis a solução".

Nhá rastá.