quarta-feira, 19 de setembro de 2007

... Você o que será?



Não sei o que serei... sei o que fui e o que sou.

Não sei para onde vou... apenas sei de onde vim e onde já estive.

Não sei o que o futuro reserva...sei aquilo que tenho agora e o que o passado me deu.

Não sei o que esperar de tudo...sei apenas que tudo na vida tem uma lógica, tem um sentido muitas vezes impossível de compreender.

Mas...

Hoje sei o valor de uma grande amizade, de ter pessoas que gostem de nós e de quem gostemos ao nosso redor...

Hoje sei como são importantes as pequenas coisas, as pequenas atenções, os pequenos "quês", os pequenos gestos ...

Hoje sei como é fácil magoar os outros (mesmo quando não queremos) através de atitudes, gestos ou palavras menos reflectidas ... mas também sei como é muito fácil magoar-me, desiludir-me, entristecer-me.

Hoje sei que ... ainda tenho muito para aprender, muito que crescer e muito para viver...

Hoje sei que sou assim...Uma "borboleta" que ainda está a aprender a voar, a ser independente, a ser "livre"...

Hoje sei tudo isto mas no que isto me torna, no que isto me faz...isso já não lhe sei responder!

6 comentários:

FL disse...

Amiga,

Quimica, amor à primeira vista, borboleta... e "você o que será?"!!!
Hesito! Estou confundida!
A nina é loira, né?:(

Faz-me um desenho! LOL

Beijo grande

Anónimo disse...

saber sempre tudo, a vida perde a graça. É no imprevisto que se encontra a felicidade e a parte boa da vida.
as memórias que o passado nos deu são as unicas certesas que temos.
Quanto à borboleta recomendo vivamente para não aprender de mais porque já sabe muito ou até demais. Será que pode ensinar umas coisas???

aprendiz de feitiçeira disse...

fl:
Aqui a nina tá cada vez mais loira...é mesmo para não a deixar só e abandonada...

anónimo...O que quer que lhe diga?! A borboleta está a sair do casúlo e...a aprender! Mas ainda não está preparada para ensinar...

Anónimo disse...

A vida tem destas coisas, nunca á certezas apenas convicções, o passado ensina-nos o futuro… e o futuro aguarda-nos mostra-nos se podemos ensinar algo que aprendemos no passado, mas lembro-me de ter lido em qualquer lado “Quando o amor quer falar, a razão deve calar-se” devemos ouvir o amor, e sentir que ele o amor é só nosso…

Anónimo disse...

Saber que nada se sabe,já é saber muito.Só a velhice é que dá sabedoria. Serão os anos...ou a aproximidade da passagem para o desconhecido? És jovem e ainda que não pareça, já sabes muito,porque muito sofreste.Viver é caminhar para o desconhecido;mas só vive quem descobre as pequenas coisas.Aquelas que os homens vulgares nunca chegam a compreender.Dentro do coração humano trava-se uma luta. Quem vence? Será que só Deus sabe?! Por que será que tu, que és aprendiz de feitiçeira, não tornas o mundo melhor?

Anónimo disse...

Ai que a menina não presta... Temos mesmo que falar ao vivo e a cores!

1 beijo, Xunana