quarta-feira, 27 de junho de 2007

Repensei...

A pedido de várias famílias, de vários amigos... repensei.

É verdade... em poucas horas repensei... não se assustem, não me vou embora! Disse e mantenho - Venho para ficar -. Mas estão vocês a pensar... repensou o quê?

Calma, amigos!É preciso calma e uma grande dose de paciência para se viver nesta sociedade em que fechamos os olhos às coisas que nos incomodam, que nos chocam ou simplesmente que não queremos ver. Passamos ao lado de tudo e de todos, sem nunca realmente os olharmos nos olhos, sem nunca nos perguntarmos se estão realmente bem ou se precisam de algo.

Calma amigos! Eu sei... Temos desculpa!!! Andamos a correr do emprego para casa, de casa para o emprego, a tentarmos sempre ser bons ou os melhores naquilo que fazemos. Passamos a vida a competir com os outros mas essencialmente connosco próprios. Precisamos de provar a todos mas mais uma vez a nós próprios que somos capazes, que conseguimos levar a vida para a frente, que somos independentes e que não precisamos de ninguém. Lindo! Somos o máximo! Somos auto suficientes!

Mas à noite, quando realmente as máscaras caem...será que somos mesmo assim? Será que chegar a casa e olhar para o sorriso de duas crianças maravilhosas não nos faz desejar algo mais?

Calma amigos! Não se zanguem... nem todos somos iguais, nem todos pensamos da mesma maneira mas há uma coisa que todos partilhamos... Falta de tempo!

Por isso e por muito mais decidi que este blog já aceita comentários anónimos! Pois é, não vão ter que se registar...agora é mesmo só comentar!

Ah! Mas eu vou ter o mesmo trabalhinho...a contenção aos comentários mantém-se.

Censura! Pode ser...mas esse tema fica também para outro dia ou outra noite, porque ainda tenho que arranjar tempo para preparar umas poções mágicas para um amigo muito especial.

2 comentários:

Bilhas disse...

Tu censura para aí a malta, rapariga!

É verdade... muito bem vinda à blogosfera!

Anónimo disse...

Ainda bem que tornas-te a ser o que eras. Que bom! Pelo que li, vi que escreves com espírito e graça, e não é fácil.
Ter blogue dá celebridade... mas é preciso ser responsável - e sei que o és, - porque parece passatempo privado, e é público!
A Internet veio substituir as antigas cavaqueiras à mesa do café. Outrora as tertúlias aproximavam amigos e serviam para trocar pareceres; hoje, o blogue tem o privílégio de unir pessoas que o destino separou e conhecer os amigos dos nossos amigos. É carta aberta de extensa família, e sendo todos diferentes, encontram-se ligados como se fossem irmãos.
Parabéns!,minha Feitiçeira.
Um grande abraço do:
Bétinho